Brasil foi o 4º país que mais acrescentou energia solar no mundo em 2022

Fonte fotovoltaica adicionou 240 GW ao longo do ano passado em todo mundo, segundo estudo da IEA

Por Henrique Hein / Canal Solar

Foto: Unsplash

O Brasil foi o 4º país que mais acrescentou energia solar no mundo em 2022, com 9,9 GW de potência, segundo levantamento divulgado pela IEA (Agência Internacional de Energia).

Em todo o mundo, a fonte fotovoltaica cresceu 240 GW ao longo do ano passado, atingindo a marca dos 1,2 TW de capacidade global acumulada. Conforme o esperado, a China ficou em primeiro lugar, com acréscimo de 106 GW no período.

O resultado foi mais do que o dobro da potência obtida pelos 27 países que compõem a União Europeia – que juntos acumularam 39 GW de potência instalada, com liderança da Espanha (8,1 GW), Alemanha (7,5 GW), Polônia (4,9 GW) e Holanda (3,9 GW).

Capacidade solar acumulada no mundo por ano. Imagem: IEA

Já o mercado norte-americano contabilizou um acréscimo de 18,6 GW de potência solar instalada em 2022, enquanto que o indiano ficou logo atrás, com 18,1 GW. No Brasil, o recorde de 9,9 GW representou quase o dobro do resultado registrado pelo país em 2021.

Conforme a análise da IEA, a alta nos preços das tarifas de energia em vários países do mundo, sobretudo no Brasil e na Europa, reforçaram ainda mais a competitividade da energia solar, com iniciativas e interesse da sociedade para acelerar o uso da fonte.

Países com mais volume de potência solar acrescentada em 2022. Imagem: IEA

Outro levantamento global sobre energia solar

Além do levantamento divulgado pela IEA, o Brasil subiu seis posições no ranking da IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável) publicado em março deste ano.

Neste outro estudo, o Brasil encerrou 2022 na 8ª colocação do ranking mundial de capacidade operacional de energia solar, com mais de 24 GW acrescidos desde o início da expansão da fonte no mundo.

Essa foi a primeira vez que o país figurou entre os dez primeiros colocados do levantamento, sendo o que mais ganhou posições no ranking na comparação com o anterior, quando terminou na 14ª colocação geral em 2021.

Confira o ranking mundial:

  1. China: 392 GW
  2. EUA: 111 GW
  3. Japão: 78,8 GW
  4. Alemanha: 66,5 GW
  5. Índia: 62,8 GW
  6. Austrália: 26,7 GW
  7. Itália: 25 GW
  8. Brasil: 24 GW
  9. Holanda: 22,5 GW
  10. Coreia do Sul: 20,9 GW
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Compartilhe

outros artigos